Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Câmara aprova em 1º turno texto-base da PEC do novo Fundeb

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Congresso tenta elevar verba para candidatos para R$ 4 bilhões
COMPARTILHE

Depois de mais de cinco anos de espera, a Câmara aprovou o Fundeb.

A Câmara dos Deputados aprovou em primeiro turno, nesta terça-feira (21), a proposta de emenda à Constituição (PEC) que renova o Fundeb — fundo que financia a educação básica — e amplia gradualmente a participação da União, até o percentual de 23% a partir de 2026.

Foram 499 votos a favor e 7 votos contra. A lei atual, que vigora desde 2007, expira no final deste ano.

Os votos contrários à PEC foram dados pelos deputados Paulo Martins (PSC-PR), Bia Kicis (PSL-DF), Chris Tonietto (PSL-RJ), Filipe Barros (PSL-PR), Junio Amaral (PSL-MG), Luiz P. O. Bragança (PSL-SP) e Márcio Labre (PSL-RJ).

A relatora rejeitou o uso do Fundeb para o pagamento de inativos, como queria o governo, e a prorrogação do fundo para 2022, o que geraria um vácuo de financiamento no ano que vem.

O texto da deputada Professora Dorinha Seabra (DEM-TO), relatora do projeto, propõe ainda piso de 70% para o pagamento de salário de profissionais da educação, sem teto, segundo a revista Exame.

Ainda é preciso que os deputados votem em segundo turno, com os destaques apresentados.

Depois, o Senado Federal passa a analisar a PEC, com também votação em dois turnos. O texto precisa ser aprovado por, no mínimo, 308 dos 513 deputados e 49 dos 81 senadores em todas as votações.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.