Câmara rejeita e arquiva PEC do Voto Impresso

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Texto será arquivado, e o formato atual de votação e apuração fica mantido nas eleições de 2022.

A Câmara dos Deputados decidiu, nesta terça-feira (10), rejeitar e arquivar a PEC que propunha o voto impresso em eleições, plebiscitos e referendos.

O resultado representa uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro, que vem alertando sobre fraude no sistema eletrônico de votação.

Para ser aprovada, a PEC precisava de, no mínimo, 308 votos. No entanto, o texto elaborado pela deputada Bia Kicis (PSL-DF) teve o apoio de apenas 229 deputados.

Outros 218 deputados votaram contra a PEC, e um parlamentar se absteve. Ao todo, 448 votos foram computados.

Os 64 parlamentares ausentes contribuíram para a derrota do voto impresso.

Com a decisão da Câmara dos Deputados, o texto será arquivado, e o formato atual de votação e apuração fica mantido nas eleições de 2022.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.