Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Camargo diz que Villa praticou ‘injúria racial qualificada’

Jovem Pan explica afastamento de Marco Antonio Villa
COMPARTILHE

“Ao me chamar de ‘negro nazista’ ele cometeu crime de injúria racial qualificada”, disse Camargo.

O ex-presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo, avisou, nesta quarta-feira (12), que vai entrar na Justiça contra o historiador Marco Antônio Villa, comentarista da rádio Jovem Pan.

Durante um programa da rádio, Villa classificou Camargo como um “negro nazista”. 

“Por incrível que pareça, aquele que disse que a escravidão era muito boa para os negros, especialmente para seus descendentes”, acrescentou o comentarista. Confira o vídeo:

Em mensagem no Twitter, Camargo reiterou que “Villa responderá judicialmente pelo ataque que fez contra minha honra”:

“Ao me chamar de ‘negro nazista’ ele cometeu crime de injúria racial qualificada. Não ficará impune. Estou tomando as devidas providências.”

Nesta quarta, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) reverteu a decisão, atendendo ao pedido feito pela Advocacia Geral da União (AGU).

Com a decisão, Camargo pode juridicamente voltar ao comando da Fundação Palmares. No entanto, a gestão da Secretaria Especial da Cultura mudou nesse intervalo da suspensão, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários