Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Caminhoneiros da Venezuela ao lado de Juan Guaidó

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Caminhoneiros da Venezuela ao lado de Juan Guaidó
COMPARTILHE

Os principais sindicatos de caminhoneiros da Venezuela se uniram nesta quarta-feira (20) em apoio ao presidente interino, Juan Guaidó.

Os caminhoneiros prometeram buscar a ajuda humanitária enviada pelos Estados Unidos que está armazenada na fronteira com a Colômbia.

O presidente interino Juan Guaidó prometeu ao povo que as toneladas de mantimentos entrariam na Venezuela a partir deste sábado, dia 23 de fevereiro.

Segundo representantes do setor, mais de 300 caminhões tentarão cruzar as fronteiras do país para recolher alimentos e remédios na Colômbia e no Brasil.

O caminhoneiro e sindicalista Hugo Ocando afirmou:

“Esperamos abrir a fronteira para buscar alimentos, remédios e pneus. Mais de 90% da categoria apoia a oposição.”

Em reunião com caminhoneiros, segundo o Estadão, Guaidó detalhou sua estratégia para receber a ajuda:

“Vamos nos concentrar nos quartéis de maneira pacífica, mas muito contundente. Iremos a cada um desses postos exigir ajuda humanitária.”

Durante o encontro, Guaidó também revelou que parte da ajuda deve entrar “por terra e por mar”, esta última pelos portos de La Guaira e Puerto Cabello.

Em resposta, a ditadura de Nicolás Maduro suspendeu as saídas de embarcações de todos os portos do país até o dia 24, como noticiou a RENOVA.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram