- PUBLICIDADE -

Caminhoneiros não descartam nova paralisação

Caminhoneiros não descartam nova paralisação
- PUBLICIDADE -

Caminhoneiros apoiam negociação, mas não descartam paralisação. A categoria está insatisfeita devido à falta de fiscalização da tabela de fretes e pelo preço do óleo diesel.

Lideranças de caminhoneiros de todo o Brasil estão dialogando com o governo Jair Bolsonaro para acertar detalhes sobre o piso mínimo da tabela de fretes e também sobre o preço do óleo diesel.

Na última semana, entidades de caminhoneiros se reuniram com o Ministério de Infraestrutura e com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Haroldo Christensen, assessor de comunicação da Fecamsp (Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Estado de São Paulo), declarou que o desejo dos caminhoneiros é de que a conversa evite a paralisação.

Carolina Rangel, assessora de comunicação da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), também falou ao portal R7 sobre a possibilidade de uma paralisação dos caminhoneiros a partir de 30 de março deste ano.

De acordo com as entidades ouvidas pelo R7, os caminhoneiros estão insatisfeitos porque as empresas estão descumprindo o pagamento do valor mínimo da tabela de fretes e, por isso, pedem por uma maior fiscalização por parte da ANTT.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -