Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Caminhoneiros não descartam nova paralisação

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Caminhoneiros não descartam nova paralisação

Caminhoneiros apoiam negociação, mas não descartam paralisação. A categoria está insatisfeita devido à falta de fiscalização da tabela de fretes e pelo preço do óleo diesel.

Lideranças de caminhoneiros de todo o Brasil estão dialogando com o governo Jair Bolsonaro para acertar detalhes sobre o piso mínimo da tabela de fretes e também sobre o preço do óleo diesel.

Na última semana, entidades de caminhoneiros se reuniram com o Ministério de Infraestrutura e com o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Haroldo Christensen, assessor de comunicação da Fecamsp (Federação dos Caminhoneiros Autônomos do Estado de São Paulo), declarou que o desejo dos caminhoneiros é de que a conversa evite a paralisação.

Carolina Rangel, assessora de comunicação da Abcam (Associação Brasileira dos Caminhoneiros), também falou ao portal R7 sobre a possibilidade de uma paralisação dos caminhoneiros a partir de 30 de março deste ano.

De acordo com as entidades ouvidas pelo R7, os caminhoneiros estão insatisfeitos porque as empresas estão descumprindo o pagamento do valor mínimo da tabela de fretes e, por isso, pedem por uma maior fiscalização por parte da ANTT.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email