Português   English   Español
Português   English   Español

Canadá pede clemência para cidadão condenado à morte na China

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Canadá pede clemência para cidadão condenado à morte na China

Além do cidadão condenado à morte, as autoridades chinesas também prenderam outros dois canadenses: o ex-diplomata Michael Spavor e o consultor Michael Kovrig.

A ministra das Relações Exteriores do Canadá, Chrystia Freeland, clamou à China que mostre “indulgência” com o canadense condenado à morte por tráfico de drogas.

“Falamos com o embaixador chinês no Canadá e pedimos clemência” para Robert Lloyd Schellenberg, disse a ministra aos jornalistas de Quebec, nesta terça-feira (15).

O premiê canadense, Justin Trudeau, considerou “muito preocupante” que a China tenha optado por uma “aplicação arbitrária” da pena capital, comentários imediatamente descritos como “irresponsáveis” por Pequim, conforme noticiou a RENOVA.

Segundo a revista “ISTOÉ“, Freeland recordou ainda a longa oposição do Canadá à pena de morte:

“Não temos pena de morte no Canadá, acreditamos que é desumana e imprópria, e cada vez que se considera a pena de morte para um canadense a rejeitamos.”

Perguntado se Pequim consideraria o pedido de clemência, o Ministério do Exterior disse que na China governa a lei.

E a porta-voz da pasta, Hua Chunying, explicou aos repórteres nesta quarta-feira (16), citando a Constituição, que o tribunal e a promotoria “exercem uma autoridade judicial independente (…) e isso não será interferido por outros órgãos administrativos”.

China e Canadá trocam acusações desde o mês passado, quando as autoridades canadenses prenderam a diretora financeira do gigante chinês das telecomunicações Huawei, Meng Wanzhou.

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...