Canadá veta instalação de seções eleitorais da Venezuela no país

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O Canadá bloqueará a instalação de seções de votação das eleições presidenciais de domingo (20) nas sedes diplomáticas da Venezuela.

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, denunciou nesta quarta-feira (16):

Nos enviaram hoje uma nota diplomática (…) na qual dizem que não autorizarão o governo da Venezuela a instalar as seções eleitorais em nossa embaixada e em nossos consulados.

Para as eleições de domingo, nas quais o ditador Nicolás Maduro busca a ‘reeleição’, 20,5 milhões de venezuelanos são chamados a votar.

De acordo com informações do BOL:

Cerca de 108 mil dos convocados vivem no exterior, 5.027 deles inscritos nas cidades canadenses de Ottawa, Vancouver, Toronto e Montreal, detalhou Arreaza, que considerou a medida um ato “hostil”.

O Canadá pertence ao “Grupo Lima”, também composto por Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Guatemala, Honduras, México, Panamá, Paraguai e Peru, cujos governos pedem a suspensão das eleições por considerar que não oferecem garantias à oposição.

Nesta quarta-feira (16), milhares foram às ruas da capital venezuelana Caracas em protesto contra as fraudulentas eleições:

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações