Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Carlos Bolsonaro critica Globo ao divulgar áudio da portaria

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Carlos Bolsonaro critica Globo ao divulgar áudio da portaria
COMPARTILHE

“A Globo, sabendo dos fatos e podendo esclarecê-los, preferiu levantar suspeitas contra o Presidente”, disse Bolsonaro.

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) teve acesso ao programa de gravação de voz do Condomínio Vivendas da Barra, no Rio de Janeiro, onde mora Ronnie Lessa, o principal suspeito de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes.

O local é o mesmo condomínio onde o presidente da República, Jair Bolsonaro, e Carlos têm casa.

Na manhã desta quarta-feira (30), Carlos disse que a “Globo, sabendo dos fatos e podendo esclarecê-los, preferiu levantar suspeitas contra o Presidente e alimentar narrativas criminosas”.

Em vídeo, o vereador exibe os dados das gravações da portaria e reproduz o áudio de uma ligação da portaria para a casa 65, de Ronie Lessa, às 17:13 do dia 14 de março de 2018, data do assassinato de Marielle.

Nas informações apresentadas por Carlos não há registro de ligação da portaria para a casa do atual presidente da República.

No entanto, segundo reportagem exibida nesta terça-feira (29) pelo Jornal Nacional, o porteiro contou à polícia que, horas antes do assassinato, em 14 de março de 2018, o outro suspeito do crime, Élcio de Queiroz, entrou no condomínio e disse que iria para a casa do então deputado Bolsonaro.

O vídeo foi compartilhado no canal oficial do presidente Bolsonaro na plataforma de vídeos YouTube:

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram