Cármen Lúcia adverte Lula e o Partido dos Trabalhadores

A presidente da República em exercício, ministra Cármen Lúcia, do Supremo, disse nesta sexta-feira (27) que o Poder Judiciário tem problemas e precisa de mudanças para não ser apontado como agente de insegurança jurídica.

Apesar do discurso, ela defendeu a atuação dos juízes e pregou respeito às decisões judiciais:

‘O Judiciário que tem sido considerado como — pela insegurança jurídica provocada pelas suas decisões jurídicas — uma parte dos problemas, não apenas de soluções. Reconheço que o Judiciário tem que se transformar para atender com eficiência os reclames da sociedade brasileira’, discursou.

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, advertiu Lula e o PT, sem citá-los:

‘Críticas ao Judiciário são válidas, mas desafiar a Justiça, jamais’, afirmou a ministra.

Novamente sem citar o presidiário, Cármem Lúcia acrescentou:

A Constituição permite julgar quem se achava injulgável. A culpa da corrupção não é do juiz.

 

Adaptado da fonte O Globo | O Antagonista
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia