Cármen Lúcia envia notícia-crime contra Bolsonaro à PGR

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Ministra diz que o relato levado ao STF pelos parlamentares é grave.

A ministra do STF, Cármen Lúcia, pediu à PGR para se manifestar sobre o pedido de deputados de oposição ao governo para investigar o presidente Jair Bolsonaro por críticas ao sistema eletrônico de votação feitas em transmissão nas redes sociais na última quinta-feira (29) e transmitida pela TV Brasil.

Em seu despacho, segundo reportagem publicada, nesta quarta-feira (4), pelo jornal Estadão, a magistrada disse que o relato levado ao STF pelos parlamentares é grave e aponta possíveis crimes de:

  • Natureza eleitoral;
  • Uso ilegal de bens públicos;
  • Atentados contra a independência de poderes da República.

No texto, Cármen Lúcia escreveu:

“Necessária, pois, seja determinada a manifestação inicial do Procurador-Geral da República, que, com a responsabilidade vinculante e obrigatória que lhe é constitucionalmente definida, promoverá o exame inicial do quadro relatado a fim de se definirem os passos a serem trilhados para a resposta judicial devida no presente caso.”

Mais cedo, como noticiou a Renova, o ministro Alexandre de Moraes atendeu o pedido do TSE e determinou a abertura de uma investigação contra Bolsonaro, também pelas alegações sobre fraudes nas urnas eletrônicas. 

A apuração vai correr vinculada por prevenção ao controverso inquérito das fake news, que foi classificado por Bolsonaro como sem “embasamento jurídico”.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.