Português   English   Español

Cármen Lúcia prorroga investigações sobre Renan e Jucá

Inquérito investiga repasse de R$ 5 milhões aos senadores, em troca da aprovação de leis para beneficiar Odebrecht.

A Polícia Federal pediu ao Supremo Tribunal Federal, com a concordância da Procuradoria-Geral da República, a prorrogação das investigações sobre os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL) e Romero Jucá (PMDB-RR).

No entanto, a ministra Cármen Lúcia, que atua no plantão da Corte durante o recesso judiciário, concedeu apenas 30 dias a mais para a conclusão das apurações.

“O atraso no processo somente interessa a quem não tem razão, independentemente do polo ocupado na relação jurídico processual”, ela considerou.

O inquérito tramita no Supremo desde março e se baseia nas delações da Odebrecht. É investigado o repasse de R$ 5 milhões aos políticos, em troca de aprovação de leis em favor da empreiteira. Os dois senadores negam a denúncia, segundo o portal G1.

Esta não é a primeira vez que a PF pede prorrogação. Em setembro, o relator do inquérito, ministro Edson Fachin, já havia aumentado em mais 30 dias o prazo.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter