Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Cartas mostram plano do PCC para matar promotor de Justiça

Cartas mostram plano do PCC para matar promotor de Justiça
COMPARTILHE

Promotor passou a ser ameaçado de morte após autorizar a transferência de líderes da maior facção de São Paulo para presídios de segurança máxima.

Lincoln Gakiya, promotor de Justiça do Gaeco, foi o autor do pedido que transferiu 22 líderes da maior facção criminosa de São Paulo, o Primeiro Comando da Capital (PCC), para presídios de segurança máxima.

Realizada em fevereiro de 2019, a operação inédita aconteceu depois que o Ministério Público descobriu um plano do PCC para resgatar os principais líderes.

A transferência dos bandidos foi uma vitória no combate ao crime organizado. Mas, para o promotor, também foi o início das ameaças de morte.

Em julho, durante uma revista em uma das celas da mesma penitenciária, foram encontradas cartas com ordens explícitas de ataques contra agentes públicos, em retaliação à transferência dos criminosos.

“Por trás do promotor tem um ser humano, tem o homem, né? Tem o pai de família. Eu tenho sofrido, minha família tem sofrido. A gente às vezes costuma chorar sozinho, né? Ao ver o sofrimento deles”, lamenta Lincoln, segundo o site G1.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários