- PUBLICIDADE -

Casa Branca alerta CEO do Twitter após ser alvo de censura

- PUBLICIDADE -

“O presidente não glorificou a violência. Ele claramente condenou”, disse a Casa Branca.

O perfil oficial da Casa Branca no Twitter teve uma das suas publicações classificadas como “glorificação da violência” na manhã desta sexta-feira (29).

O tuíte alvo de censura pela rede social é o mesmo que foi alvo de restrições após ser publicado¹ pelo próprio presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Minutos atrás, a Casa Branca enviou um alerta ao CEO do Twitter, Jack Dorsey:

“O presidente não glorificou a violência. Ele claramente condenou.

Jack e os checadores de fatos tendenciosos e de má fé deixaram claro: o Twitter é um editor, não uma plataforma.”

Muitos usuários estão apontando o comportamento ambíguo das decisões do Twitter no que diz respeito ao controle do conteúdo que está sendo compartilhado na rede social.

Mais cedo, o presidente Trump acusou o Twitter de mirar em “republicanos e conservadores”:

“O Twitter não está fazendo nada sobre todas as mentiras e propagandas divulgadas pela China ou pelo Partido Democrata da Esquerda Radical. Eles têm como alvo republicanos, conservadores e o presidente dos Estados Unidos. A seção 230 deve ser revogada pelo Congresso. Até lá, será regulamentado!”

Referências: [1]
PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -