Português   English   Español

Caso Paulo Preto deve terminar em “pizza”

Caso Paulo Preto deve terminar em

Suposto operador do PSDB chega aos 70 anos em março do ano que vem e deve ser beneficiado.

A prescrição de parte dos crimes atribuídos por delatores ao ex-diretor de Engenharia da Dersa (estatal paulista de rodovias) Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, já é dada como certa por investigadores do caso em São Paulo.

Isso porque Souza chega aos 70 anos no dia 7 de março, daqui a quatro meses, e a possibilidade de que as apurações sobre o principal caso em que ele é citado avancem depende de documentos que ainda serão despachados pelo Supremo Tribunal Federal.

O inquérito que está no STF trata da suspeita de cobranças de propinas para o PSDB na gestão José Serra (2007-2011). Foi em documento juntado nessa investigação que se tornou público que Paulo Preto movimentou 35 milhões de francos suíços (atualmente, R$ 131 milhões) em contas no exterior.

Mas a legislação prevê que, quando alguém alcança os 70, o tempo para que um possível crime caduque se reduz à metade —e isso já eliminaria acusações mais antigas a que Paulo Preto está sujeito.

 

Adaptado da fonte Folha

Deixe seu comentário

Veja também...