Português   English   Español

Caso Paulo Preto deve terminar em “pizza”

Caso Paulo Preto deve terminar em "pizza"

Suposto operador do PSDB chega aos 70 anos em março do ano que vem e deve ser beneficiado.

A prescrição de parte dos crimes atribuídos por delatores ao ex-diretor de Engenharia da Dersa (estatal paulista de rodovias) Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, já é dada como certa por investigadores do caso em São Paulo.

Isso porque Souza chega aos 70 anos no dia 7 de março, daqui a quatro meses, e a possibilidade de que as apurações sobre o principal caso em que ele é citado avancem depende de documentos que ainda serão despachados pelo Supremo Tribunal Federal.

O inquérito que está no STF trata da suspeita de cobranças de propinas para o PSDB na gestão José Serra (2007-2011). Foi em documento juntado nessa investigação que se tornou público que Paulo Preto movimentou 35 milhões de francos suíços (atualmente, R$ 131 milhões) em contas no exterior.

Mas a legislação prevê que, quando alguém alcança os 70, o tempo para que um possível crime caduque se reduz à metade —e isso já eliminaria acusações mais antigas a que Paulo Preto está sujeito.

 

Adaptado da fonte Folha
Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Assine nossa newsletter...

Inscreva seu e-mail para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Fique tranquilo(a), assim como você, odiamos spam :) Você poderá remover seu e-mail a qualquer momento.

Deixe seu comentário...

Veja também...