Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

CCJ do Senado vota contra decreto das armas assinado por Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Painel votação CCJ Senado
COMPARTILHE

Decreto editado por Bolsonaro em maio alterou as regras de uso de armas e de munições, facilitando o porte.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (12), relatório que pede a suspensão do decreto sobre porte de armas, editado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, no mês passado.

A comissão votou para derrubar o decreto que flexibiliza o porte de armas por 15 votos contra e 9 a favor.

O projeto ainda precisa passar pelo plenário do Senado Federal, que vai analisar o conteúdo do decreto, que é uma promessa de campanha do chefe do Executivo.

A Câmara dos Deputados também vai analisar a matéria. Até lá, o decreto assinado por Bolsonaro continua valendo.

Confira abaixo como votou os senadores em sessão na CCJ nesta quarta:

Contra o decreto:

  • Renan Calheiros (MDB)
  • Esperidião Amin (PP)
  • Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
  • Cid Gomes (PDT)
  • Fabiano Contarato (Rede)
  • Alessandro Viera (Cidadania)
  • Otto Alencar (PSD)
  • Antonio Anastasia (PSDB)
  • Eduardo Girão (Podemos)
  • Rose de Freitas (Podemos)
  • Rodrigo Cunha (PSDB)
  • Humberto Costa (PT)
  • Renilde Bulhões (Pros)
  • Rogério Carvalho (PT)
  • Rodrigo Pacheco (DEM)

A favor do decreto:

  • Ciro Nogueira (PP)
  • Luis Carlos Heinze (PP)
  • Marcos do Val (Cidadania)
  • Angelo Coronel (PSD)
  • Arolde Oliveira (PSD)
  • Oriovisto Guimarães (Podemos)
  • Juíza Selma (PSL)
  • Marcos Rogério (DEM)
  • Jorginho Mello (PL)
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram