Português  English  Español

Apoie o jornalismo independente!

CCJ do Senado vota contra decreto das armas assinado por Bolsonaro

Painel votação CCJ Senado
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Decreto editado por Bolsonaro em maio alterou as regras de uso de armas e de munições, facilitando o porte.

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, nesta quarta-feira (12), relatório que pede a suspensão do decreto sobre porte de armas, editado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, no mês passado.

A comissão votou para derrubar o decreto que flexibiliza o porte de armas por 15 votos contra e 9 a favor.

O projeto ainda precisa passar pelo plenário do Senado Federal, que vai analisar o conteúdo do decreto, que é uma promessa de campanha do chefe do Executivo.

A Câmara dos Deputados também vai analisar a matéria. Até lá, o decreto assinado por Bolsonaro continua valendo.

Confira abaixo como votou os senadores em sessão na CCJ nesta quarta:

Contra o decreto:

  • Renan Calheiros (MDB)
  • Esperidião Amin (PP)
  • Veneziano Vital do Rêgo (PSB)
  • Cid Gomes (PDT)
  • Fabiano Contarato (Rede)
  • Alessandro Viera (Cidadania)
  • Otto Alencar (PSD)
  • Antonio Anastasia (PSDB)
  • Eduardo Girão (Podemos)
  • Rose de Freitas (Podemos)
  • Rodrigo Cunha (PSDB)
  • Humberto Costa (PT)
  • Renilde Bulhões (Pros)
  • Rogério Carvalho (PT)
  • Rodrigo Pacheco (DEM)

A favor do decreto:

  • Ciro Nogueira (PP)
  • Luis Carlos Heinze (PP)
  • Marcos do Val (Cidadania)
  • Angelo Coronel (PSD)
  • Arolde Oliveira (PSD)
  • Oriovisto Guimarães (Podemos)
  • Juíza Selma (PSL)
  • Marcos Rogério (DEM)
  • Jorginho Mello (PL)

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...