Português   English   Español

CCR relata milhões em caixa 2 para tucanos de São Paulo

Grupo CCR e Ministério Público de São Paulo fecharam acordo de leniência nesta quinta-feira (29).

O grupo relata caixa 2 de pelo menos 30 milhões de reais para campanhas eleitorais de ex-governadores e deputados de São Paulo.

Pelo menos 15 políticos são citados no termo, denominado Auto Composição para Ato de Improbidade, entre eles, os ex-governadores tucanos Geraldo Alckmin e José Serra e o deputado Campos Machado (PTB), informa a Veja.

A concessionária se dispôs a pagar multa de 81 milhões de reais. Parte desse valor, 17 milhões de reais, será destinada, na forma de doação, à Biblioteca da Faculdade de Direito da USP, nas Arcadas do Largo São Francisco, no centro da capital paulista.

A CCR, uma das maiores empresas de concessão de infraestrutura da América Latina, admitiu no acordo de leniência que repassou valores “por fora” aos políticos do PSDB, PT, MDB, PTB e outras agremiações.

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter