Celso de Mello diz que Brasil não pode ser ‘refém de qualquer categoria profissional’

Na sessão do STF, Celso de Mello comentou reservadamente os efeitos da greve com o ministro Gilmar Mendes.

O decano do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Celso de Mello, disse em entrevista que o Brasil não pode “tornar-se refém de qualquer categoria profissional”.

O ministro afirmou:

Os danos ao interesse público que resultam desses atos de paralisação são extremamente graves e, portanto, não podem ser admitidos. Em síntese, é isso o que eu penso dessa séria situação em que se envolve o País.

De acordo com informações do Estadão:

Na sessão do STF da última quinta-feira (24), Celso de Mello comentou reservadamente os efeitos da greve com o ministro Gilmar Mendes. O áudio da conversa privada dos dois foi captado durante a transmissão da TV Justiça.

“Que crise, hein? Guiomar (mulher de Gilmar Mendes) está na rua agora, cara, diz que está impossível de…”, disse Gilmar Mendes ao colega.

Celso de Mello respondeu: “É um absurdo. Quer dizer, faz-nos reféns. Tudo bem que eles possam até ter razão aqui ou ali, mas isso é um absurdo. Minha filha está vindo de São Paulo para cá e diz que está tudo…”.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia