Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Celso nega pedido para apreensão do celular de Bolsonaro

‘Bolsonaristas fascistoides’ diz Celso de Mello sobre homens presos
Imagem: Sérgio Lima/Poder360
COMPARTILHE

“Descumprir ordem judicial implica transgredir a própria Constituição da República”, alertou o ministro.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello, atendeu, nesta segunda-feira (1), a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Celso arquivou o pedido apresentado por partidos da oposição para apreender os celulares do presidente da República, Jair Bolsonaro, e do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Em sua decisão¹, o ministro alertou o presidente sobre os riscos por trás do descumprimento de uma ordem judicial:

“Em uma palavra: descumprir ordem judicial implica transgredir a própria Constituição da República, qualificando-se, negativamente, tal ato de desobediência presidencial e de insubordinação executiva como uma conduta manifestamente inconstitucional.”

O encaminhamento à PGR do pedido para apreensão do celular de Bolsonaro levou o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, a repudiar a decisão

Heleno afirmou² ainda que, caso aceita, a medida poderá ter “consequências imprevisíveis para a estabilidade nacional”.

Referências: [1][2]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários