Células-tronco humanas são injetadas em embriões de macacos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

De forma inédita, os primeiros embriões macaco-humanos crescem em laboratório.

Você sabe o que são quimeras? Tratam-se de organismos cujas células se originam de duas ou mais espécies. 

Recentemente, um grupo de pesquisadores do Instituto Salk, dos Estados Unidos, conseguiu desenvolver quimeras de macaco-humanos.

O objetivo da pesquisa é entender melhor a formação de organismos.

No estudo, os embriões de macaco-humanos se desenvolveram por 19 dias em laboratório, o que é um recorde na história da ciência.

Pesquisa desenvolve embrião macaco-humano em laboratório | Foto: Reprodução/iLexx/Envato Elements

Ainda de acordo com a pesquisa, cada embrião desenvolveu combinações únicas de células humanas e de macaco e, por isso, eles se deterioraram em diferentes períodos chegando no limite de 19 dias. 

O biólogo Juan Carlos Izpisua Belmonte, coautor do trabalho, comentou:

“A mensagem geral é que cada embrião continha células humanas que se proliferam e se diferenciam em graus diferentes.”

Magdalena Zernicka-Goetz, também bióloga, complementou:

“Este artigo é uma demonstração notável da capacidade das células-tronco pluripotentes humanas de serem incorporadas aos embriões do macaco cynomolgus quando introduzidas nos blastocistos [fase do desenvolvimento embrionário] do macaco.”

O artigo completo sobre a quimera desenvolvida em laboratório por 19 dias foi publicado na revista Cell 1.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.