Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Centenas de pessoas processam CNN por discriminação racial

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
cnn-acusada-racismo

Um advogado de Atlanta, cuja acusação de discriminação racial contra a CNN foi rejeitada no início deste ano, diz estar reabrindo o caso com apoio de um grupo de centenas de vítimas.

O processo original contra a CNN, elaborado pelo advogado Daniel R. Meachum, continha queixas de 175 partes diferentes. O novo documento adicionou denúncias de 30 novas vítimas.

Uma das vítimas foi a jornalista Celeslie Henley. Ela disse que trabalhou na CNN por sete anos, até ser demitida após escrever e-mail ao departamento de recursos humanos denunciando tratamento discriminatório na empresa. Na denúncia enviada pela jornalista, ela também afirma que a rede de televisão impõe limite de carreira para funcionários afro-americanos.

racismo-cnn-vítimas
Duas das vítimas de racismo na CNN: Celeslie Hanley e Ernest Colbert

O advogado Meachum reconhece que provar discriminação racial será um desafio, mas disse que os relatos das 205 vítimas devem ajudar a avançar com o processo na justiça.

 

Com informações de: (1)

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email