- PUBLICIDADE -

Centrão ironiza protestos e critica declarações de Bolsonaro

Centrão ironiza protestos e critica declarações de Bolsonaro
- PUBLICIDADE -

Lideranças do Centrão minimizaram os efeitos das manifestações deste domingo (26).

Os parlamentares do bloco conhecido como Centrão avaliaram que as declarações do presidente Jair Bolsonaro sobre as “velhas práticas” da política esquentaram ainda mais o clima no Congresso Nacional.

Entre os manifestantes que foram às ruas para defender as reformas propostas pelo governo, houve críticas contra o Congresso, especialmente direcionadas ao Centrão e ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Neste domingo (26), durante as manifestações, Bolsonaro afirmou que as manifestações eram um recado às “velhas práticas” que não deixaram o povo se “libertar”.

Segundo o Metrópoles, o líder do PRB na Câmara, Lafayette Andrada (MG), comentou:

“De efeito prático das manifestações no Congresso, zero, nada […] Ele [Bolsonaro] fica surfando nessa onda que existe e que aproveitou muito na eleição, um sentimento contra a classe política, e fica botando gasolina na fogueira. Para ele, é burrice.”

Outros líderes do Centrão também avaliaram negativamente os comentários do presidente Bolsonaro. O presidente do Solidariedade, Paulinho da Força, declarou:

“As manifestações não serviram de muita coisa, isso só isola mais o governo. O Rodrigo Maia é o único que sustenta o governo ainda hoje. Ataque a ele é um tiro na testa, e não no pé.”

Já líder do DEM na Câmara, Elmar Nascimento (BA), divulgou nota condenando o “radicalismo e a beligerância” e afirmou que “ninguém governa sozinho”.

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), o presidente erra quando insinua que o Congresso está impedindo o avanço de pautas:

“Ele tem que dizer que práticas são essas porque nós não temos nenhuma prática em relação a esse governo ou a qualquer outra coisa, nós estamos tentando ajudar o Brasil […] Não vi o país mobilizado como em outros momentos.”

Em entrevista à emissora Record TV, ainda no domingo, Bolsonaro disse que o nome Centrão virou um “palavrão”, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -