Português   English   Español
Português   English   Español

Chanceler diz que Brasil avalia restrições à Huawei

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Chanceler diz que Brasil avalia restrições à Huawei

“É claro que tem a ver com as preocupações de segurança”, afirmou Araújo sobre o pé atrás com a Huawei.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, declarou que o governo do Brasil não fechou questão a respeito do uso de equipamentos da empresa chinesa Huawei nas redes de 5G que serão instaladas no país.

O chanceler afirmou que o Itamaraty ainda avalia se será o caso de impor uma restrição parcial ou completa à atuação da gigante tecnológica da China. A empresa enfrenta acusações de espionagem em alguns países.

O presidente norte-americano, Donald Trump, acusa a Huawei de operar uma rede de espionagem internacional a favor de Pequim.

Em entrevista à revista VEJA, Araújo afirmou:

“Queremos entender melhor quais são os eventuais problemas, diante de uma perspectiva técnica, que podem ser identificados na tecnologia da Huawei. É um trabalho que precisa ser feito, porque nós sabemos que existem preocupações americanas. Queremos entender melhor quais são elas e estamos trabalhando diretamente nessa questão.”

E acrescentou:

“Muitos outros países também têm duvidas com relação a isso, então queremos compreender a questão técnica. É claro que tem a ver com as preocupações de segurança.”

Compartilhe...

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

TELEGRAM

Acompanhe todas as notícias através do nosso canal no Telegram.

Newsletter

Inscreva seu email na RENOVA para receber atualizações diárias com as últimas notícias do Brasil e do mundo.

Nome:

Email:

Fique tranquilo(a), assim como você também odiamos spam, você poderá sair quando quiser :)

Comentários_

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias_

Pátria Educadora. Garanta sua vaga!