Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Chanceler do Brasil critica ausência de debate sobre aquecimento global

Chanceler do Brasil critica ausência de debate sobre aquecimento global
COMPARTILHE

“Há indícios de que a teoria é falsa. E há insuficiência de indícios de que a teoria seja verdadeira”, afirmou Araújo sobre o aquecimento global.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que os especialistas que ousam questionar a teoria do aquecimento global são alvos de distorções, mentiras e demonização.

“Por que será que as pessoas gostam tanto de distorcer os argumentos que questionam a teoria do aquecimento global? Por que gostam tanto de mentir e demonizar, por que têm tanto medo a ouvir e debater?”, questionou Araújo em mensagem lançada, neste domingo (4), na rede social Twitter.

Araújo não parou por aí. Em extenso artigo publicado no seu blog pessoal “Metapolítica Brasil, o chefe do Itamaraty afirma que “existem elementos científicos capazes de colocar em questão a teoria do aquecimento global”.

“Há indícios de que a teoria é falsa. E há insuficiência de indícios de que a teoria seja verdadeira”, acrescentou o chanceler do Brasil.

“Dezenas de reputados cientistas questionam, de diferentes maneiras, a teoria de que o mundo se encontra num processo de aquecimento sem precedentes e catastrófico originado pelo aumento de emissão de dióxido de carbono proveniente da atividade humana”, adicionou Araújo, citando os nomes de Richard Lindzen, Roy Spencer, Roger Pielke Jr., Nir Shaviv e Patrick Michaels.

Com relação a especialistas do Brasil, o ministro disse que “temos o privilégio de contar com o trabalho absolutamente fundamental do Professor Ricardo Felício sobre o tema”. Araújo também divulgou o vídeo de uma apresentação recente de Felício no Senado Federal. Confira abaixo:

Araújo também deixou claro que “questionamentos à base científica da teoria do aquecimento global não implicam de forma nenhuma o propósito de desmatar”, pois “o controle do desmatamento tem mérito em si mesmo, independentemente de aderir-se ou não à teoria do aquecimento global”.

“O Brasil está comprometido com a preservação e melhoria da qualidade ambiental em todas as suas vertentes. Mesmo que a temperatura média da terra comece a esfriar (o que pode ocorrer), continuaremos trabalhando contra o desmatamento ilegal, a favor da qualidade do meio ambiente urbano, pela despoluição dos oceanos, etc”, completou o ministro.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários