Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Chanceler do Brasil emite alerta contra a ‘Nova Ordem Mundial’

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Araújo está preocupado com sinais da Argentina sobre Mercosul
COMPARTILHE

“‘Nova Ordem Mundial’ é um dos nomes dados a essa globalização cega e desumanizante”, diz Araújo.

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, comentou, neste domingo (24), sobre a sua participação na reunião ministerial do dia 22 de abril, cujo conteúdo teve sigilo retirado pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Mello.

Na ocasião, Araújo citou¹ a possibilidade de surgir no mundo pós-pandemia um “novo Conselho de Segurança”, hoje o mais poderoso órgão das Nações Unidas (ONU), com a presença do Brasil.

Em uma série de mensagens no Twitter, Araújo explicou que sua fala não foi uma defesa da “Nova Ordem Mundial”. “É exatamente o contrário”, explicou².

O chefe do Itamaraty explicou:

“Critiquei a globalização cega aos valores e à liberdade. ‘Nova Ordem Mundial’ é um dos nomes dados a essa globalização cega e desumanizante.”

E acrescentou:

“Usei o termo no sentido genérico de ‘uma nova ordem mundial’, ou seja, de uma nova estrutura mundial de poder. Não me referi à ‘Nova Ordem Mundial’ (NOM) que se tornou marca registrada de um globalismo desenraizado, materialista e antinacional.”

Araújo continuou:

“Sustento que o Brasil pode participar, com alguns outros países democráticos, na construção dessa nova estrutura baseada na liberdade, na democracia e na soberania, tendo como protagonistas as nações e não organismos supranacionais ou interesses escusos ditos ‘globais’.

Podemos abrir espaço, não tanto para uma nova ordem, mas para uma nova vida internacional, onde a eficiência econômica, tecnológica e comercial jogue a favor da dignidade e da integridade do ser humano, contra mecanismos de controle social ou ideias de ‘pós-humanismo’.”

O chanceler brasileiro completou:

“Comércio é fundamental. Mas liberdade também. Uma nova estrutura, uma nova vida internacional, em substituição à ‘Nova Ordem Mundial’ globalista, é necessária para fazer os dois – comércio e liberdade – caminharem juntos.”

Referências: [1][2]
- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.