Chanceler do Brasil rejeita narrativa de golpe militar em 1964

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou nesta quarta-feira (27) que o Brasil não presenciou um golpe militar em 1964.

O chanceler Ernesto Araújo participou nesta quarta-feira (27) pela primeira vez de uma sessão na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados.

Respondendo a uma pergunta do deputado Glauber Braga (PSOL-RJ), o chefe do Itamaraty afirmou:

“Não considero um golpe. Considero que foi um movimento necessário para que o Brasil não se tornasse uma ditadura. Não tenho a menor dúvida em relação a isso.”

Com a sua declaração, Araújo se alinha ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que determinou que os quartéis brasileiros festejem o aniversário de 55 anos do 31 de março de 1964.

Militares do Exército Brasileiro preparam solenidades para o dia 31 de março nos moldes daquelas em que “se comemora um fato histórico em que o Exército tenha tomado parte”, segundo informações da RENOVA.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.