Chanceler do Peru renuncia após acusar Marinha de terrorismo

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

"Trata-se de uma acusação absolutamente falsa”, diz a Marinha peruana.

Héctor Béjar, ministro das Relações Exteriores do Peru, denunciou um suposto envolvimento da Marinha com o início do terrorismo no país.

Béjar, um ex-guerrilheiro de 85 anos de idade, é o primeiro ministro a deixar o gabinete do presidente Pedro Castillo, que tomou posse em 29 de julho.

A saída acontece antes mesmo de a equipe ter recebido o aval do Parlamento peruano, o que está previsto para o próximo dia 26.

Na última segunda-feira (16), a Marinha do Peru emitiu uma declaração para condenar a fala de Béjar:

“Trata-se de uma acusação absolutamente falsa, o que constitui uma afronta aos homens e mulheres que lutaram e continuam a lutar contra o crime terrorista.”

Em resposta, após a renúncia de Béjar, a chancelaria do Peru declarou:

“Béjar responderá em detalhes e na esfera constitucional a todos os interrogatórios, questionários e observações no âmbito da interpelação estabelecida pelo Congresso.”

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.