Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Chefe da OMS acusado de ajudar China a minimizar coronavírus

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Chefe da OMS acusado de ajudar China a minimizar coronavírus
Imagem: Reprodução/Twitter/PrisonPlanet
COMPARTILHE

Jornalista diz que o padrão chinês de combate ao coronavírus “inclui médicos desaparecendo após dizer a verdade”. 

O apresentador norte-americano Tucker Carlson, da Fox News, acusou, na última terça-feira (31), a Organização Mundial da Saúde (OMS) de ajudar a China a encobrir a gravidade do novo coronavírus.

Carlson afirmou que o secretário-geral da OMS, Tedros Adhanom, conseguiu chegar ao cargo com apoio do regime comunista “depois de encobrir os surtos de cólera em seu país de origem”.

O chefe da OMS é alvo de acusações por ter supostamente minimizado as epidemias de cólera na Etiópia em 2006, 2009 e 2011, classificando-as como “diarréia aguda aquosa”, que é um sintoma da cólera.

Adhanom já negou esta alegação em reiteradas ocasiões, apesar do assunto estar sempre voltando a ganhar evidência na imprensa. 

Ainda durante seu monólogo, o jornalista da Fox News acusou Adhanom de estabelecer um padrão de corrupção dentro da OMS ao parabenizar Pequim por sua “rápida” resposta ao coronavírus no final de janeiro.

Carlson criticou a atitude positiva do chefe da OMS com relação à China apesar das evidências generalizadas de que o regime encobriu o surto por mais de um mês, mentiu sobre sua gravidade e depois silenciou as pessoas que tentaram avisar ao mundo.

Carlson declarou:

“A liderança da Organização Mundial da Saúde diz que a China ‘estabeleceu um padrão’ de resposta ao surto, aparentemente esse padrão inclui médicos desaparecendo após dizer a verdade sobre o assunto.”

Ai Fen, uma médica chinesa que chefiava a emergência do hospital central de Wuhan, alertou que a infecção por coronavírus era mais séria do que estava sendo retratada pelo regime. Posteriormente, ela desapareceu e o seu paradeiro ainda é completamente desconhecido.

O jornalista da Fox News completou:

“Você deve imaginar que a Organização Mundial da Saúde, um grupo que recebeu US$ 58 milhões em impostos no ano passado, poderia se importar com um governo prendendo médicos e mentindo sobre novas doenças mortais… Mas, não. Como outras outras coisas, eles agem como cachorrinhos para os poderosos e isso significa que o trabalho real deles é bajular o governo chinês.”

Confira o monólogo de Tucker Carlson no vídeo abaixo (em inglês):

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM