- PUBLICIDADE -

Chefe da OTAN diz que Brasil pode se tornar um parceiro

Chefe da OTAN diz que Brasil pode se tornar um parceiro

- PUBLICIDADE -

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) está considerando a possibilidade de outros países da América Latina se juntarem à Colômbia na lista de parceiros da aliança.

Nesta quarta-feira (3), o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, afirmou:

“Até 2017, a OTAN não tinha nenhum parceiro na América Latina. Então conseguimos nosso primeiro parceiro, que foi a Colômbia, e ser um parceiro próximo da OTAN é algo que é bom para a OTAN e para o país parceiro.”

E, antes de reunião ministerial da OTAN em Washington, acrescentou:

“Então, claro, é possível considerar a possibilidade de outros países da América Latina também se tornarem parceiros, o que forneceria uma plataforma, uma estrutura para estreita cooperação política e prática.”

Questionado por jornalistas se um país como o Brasil poderia se tornar um membro, Stoltenberg disse:

“Não. Parceiros não são membros. Mas, eles são parceiros muito próximos. Nós trabalhamos muito intimamente com eles, na prática e politicamente e é uma maneira muito boa de fortalecer a cooperação com a Otan e com países que não são membros da aliança.”

Sobre a possibilidade de o Brasil se tornar um parceiro, segundo o Estadão, ele disse:

“Bem, alguém tem que propor e também precisa ser um pedido do Brasil mas… nós acabamos de concordar com a Colômbia em tornar a Colômbia um parceiro próximo da OTAN e, claro, é absolutamente possível ter mais parceiros na América Latina, mas precisa ser um desejo expresso pela América Latina e, claro, é algo que precisamos discutir entre os 29 aliados.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -