- PUBLICIDADE -

Chefe da Secom celebra arquivamento de processo

Bolsonaro anuncia mudança no comando da Secom

- PUBLICIDADE -

A defesa de Wajngarten acusou a Folha de lançar uma campanha difamatória “por motivos pessoais, econômicos e políticos”.

Fabio Wajngarten, chefe da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social), celebrou, nesta terça-feira (18), o arquivamento de procedimento que havia sido instaurado contra ele na Comissão de Ética Pública da Presidência da República.

A comissão decidiu arquivar uma denúncia sobre conflito de interesse entre o cargo ocupado por Wajngarten e suas atividades financeiras.

Em nota, segundo o site UOL, o advogado do secretário, Fernando Augusto Fernandes disse que a Comissão de Ética atuou com a “independência que engrandece sua instituição permanente”.

A defesa de Wajngarten também criticou o jornal Folha de S.Paulo:

“O jornalismo exerce função essencial de informar as pessoas, mas não pode se desvirtuar em campanhas difamatórias por motivos pessoais, econômicos e políticos, como foi caso de jornalista da Folha de S.Paulo neste episódio.”

O advogado completou:

“Fabio Wajngarten, como servidor, se submeteu respeitosamente à Comissão de Ética Pública, como advogados, magistrados, promotores em seus órgãos de controle.”

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -