Chefe de gabinete dos Kirchners diz que recebeu caixa 2 para campanhas

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Juan Manuel Abal Medina, mencionado em cadernos sobre propinas escrito por motorista, sustenta que doações de empresas eram voluntárias e sem contrapartida.

O ex-chefe de gabinete durante a presidência dos Kirchners, Juan Manuel Abal Medina, reconheceu nesta quinta-feira (9) à Justiça que recebeu dinheiro de empresários para campanha eleitoral na Argentina.

Ele admitiu o recebimento de dinheiro não declarado em carta enviada ao juiz federal Claudio Bonadio, que investiga o escândalo dos “diários da corrupção”.

Abal Medina é mencionado nos cadernos nos quais Oscar Centeno, que registrou as viagens nas quais recolheu dinheiro de empresários – que prestavam serviços para o governo na área de infraestrutura. Ele diz ter levado parte do dinheiro para as casas de Néstor e Cristina Kirchner, que não comentou o caso.

Com informações do Estadão

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.