Chicago, nos EUA, vive dia mais violento em 60 anos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Em 4 de agosto de 1991, 13 assassinatos foram registrados em Chicago. Até o último dia 31 de maio, esse era o recorde de violência da cidade.

Enquanto movimentos e políticos alinhados à esquerda nos Estados Unidos procuram formas de desarticular as forças policiais, a cidade de Chicago, em Illinois, segue enfrentando uma onda de violência. 

No último dia 31 de maio, Chicago contabilizou 18 homicídios em 24 horas.

A marca foi alcançada em um dia em que a cidade foi alvo¹ de mais uma série de distúrbios e saques após a morte de George Floyd em uma operação policial desastrosa na cidade de Minneapolis.

Os assassinatos registrados² pelo Laboratório de Crimes da Universidade de Chicago transformaram o 31 de maio de 2020 no dia mais violento da cidade em 60 anos.

Ainda de acordo com a imprensa local, como nos dias 29 e 30 de maio foram confirmados outros 7 homicídios, os 25 assassinatos no espaço de três dias podem ser considerados o fim de semana mais violento da história moderna de Chicago.

“Nunca vimos nada parecido. Eu nem sei como colocar em contexto. Está além de tudo o que já vimos antes”, disse o diretor sênior de pesquisa do laboratório criminal, Max Kapustin.

Referências: [1][2]

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.