Chile acusa Argentina de intromissão em seus assuntos internos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Chile e Argentina, separados geograficamente pela Cordilheira dos Andes, são rivais de longa data.

O governo do Chile afirmou, neste domingo (26), que ficou “espantado” com os comentários de Alberto Fernández, presidente da Argentina.

Em conversa por videoconferência, na última sexta-feira (24), com membros do Grupo de Puebla, uma espécie de versão moderna do Foro de São Paulo, Fernández incentivou os partidos de esquerda do país a “superarem suas diferenças e voltar ao poder em nome dos chilenos”.

O líder argentino disse ao grupo que está “feliz com o que está vendo no Chile”, país que vive uma onda de protestos violentos organizados por movimentos alinhados à extrema-esquerda.

Em um comunicado, segundo o portal Terra, a chancelaria chilena refutou os comentários de Fernández, repreendendo seu vizinho por “se intrometer nos assuntos internos do Chile”.

O governo do presidente Sebastián Piñera disse que os comentários de Fernández “não contribuem para o avanço de uma pauta bilateral que tem sido frutífera e que tem sido desenvolvida por diversos governos dos dois países”.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.