- PUBLICIDADE -

China acelera campanha de remoção de símbolos do Budismo

China acelera campanha de remoção de símbolos do Budismo

“O governo não quer que existam religiões”, alerta chinês.

- PUBLICIDADE -

A campanha do Partido Comunista Chinês (PCCh) para eliminar símbolos budistas em toda a China continua inabalável por quase três anos.  

Desde que a campanha foi lançada, uma quantidade incalculável de ícones religiosos já desapareceu. 

Mais um relato de remoção forçada foi divulgado, nesta terça-feira (17), pela organização internacional Bitter Winter

Um templo na cidade de Shehong, na província de Sichuan, teve que contratar uma equipe de construção para esconder sua estátua de Buda de 28 metros de altura. 

“O governo não quer que existam religiões; a repressão a eles é uma política nacional. Se todos se converterem ao budismo, quem acreditará no Partido Comunista?”, disse uma fonte à organização.   

Felizmente, esta estátua de buda foi preservada, mas ninguém sabe por quanto tempo.  

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -