Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China acusa chanceler dos EUA de ‘semear discórdia’ na América Latina

Tarciso Morais

Tarciso Morais

China assume comando do consulado dos EUA em Chengdu
COMPARTILHE

Pompeo está atualmente cumprindo uma agenda de visitas a alguns países latino-americanos, como o Brasil.

A China acusou, nesta sexta-feira (18), o chanceler Mike Pompeo, dos Estados Unidos, de “semear a discórdia” entre o país asiático e a América Latina.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, Wang Wenbin, disse que Pompeo quer “interromper a cooperação” entre os países do continente e Pequim.

“Suas declarações nada mais são do que ataques agressivos para difamar a China. Estão cheias de preconceitos ideológicos, mas não baseadas em fatos”, disse o porta-voz, segundo a rádio Jovem Pan.

Wang enfatizou que a China “não pedirá aos países em questão que escolham isso ou aquilo em suas relações de cooperação” e “não ameaçará outros países para que não cooperem com nenhum outro”.

De acordo com um funcionário do Departamento de Estado dos EUA, Pompeo, que além do Brasil está fazendo visitas a Suriname, Guiana e Colômbia, tem o objetivo de fortalecer a segurança regional diante de uma “ameaça” representada pelo ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, um aliado de Pequim.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram