Português   English   Español
Português   English   Español

China alerta acadêmicos sobre riscos de estudar nos EUA

China alerta acadêmicos sobre riscos de estudar nos EUA
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

360 mil cidadãos chineses que estudam nos Estados Unidos. 14 bilhões de dólares de atividade econômica estão em jogo, a maior parte de mensalidades e outras taxas.

A China alertou estudantes e acadêmicos, nesta segunda-feira (3), sobre supostos riscos envolvidos em estudar nos Estados Unidos.

O regime comunista apontou para os limites na duração e recusas dos vistos, em meio a uma amarga guerra comercial e outras tensões diplomáticas entre as duas nações.

As relações entre a Pequim e Washington têm despencado por causa de seu conflito comercial, sanções norte-americanas sobre a gigante tecnológica chinesa Huawei e tensões sobre o Mar da China Meridional.

Em um breve comentário, segundo a agência Reuters, o Ministério da Educação chinês disse que recentemente alguns estudantes que procuraram estudar nos EUA tiveram problemas com a duração de seus vistos sendo limitadas e um aumento na recusa da emissão deles.

“Isso afetou os estudantes chineses que vão estudar nos Estados Unidos ou querem completar seus estudos sem problemas”, segundo o comunicado.

“O Ministério da Educação lembra aos estudantes e acadêmicos a necessidade de fortalecer a avaliação de risco antes de estudar no exterior, aumentar a conscientização sobre a prevenção e fazer os preparativos correspondentes”, acrescenta.

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!