Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China ameaça retaliar EUA por vendas de armas a Taiwan

China acusa EUA de 'brincar com fogo' sobre Taiwan
COMPARTILHE

“A China adotará uma reação legítima e necessária”, diz porta-voz comunista.

A China ameaçou, nesta quinta-feira (22), retaliar os Estados Unidos após novas vendas de armas a Taiwan.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, classificou a possível venda de US$ 1,8 bilhão em armas como uma provocação:

“[EUA] interferem seriamente nos assuntos internos da China, danificam seriamente a soberania e os interesses de segurança da China, enviam uma mensagem seriamente equivocada às forças de independência de Taiwan e danificam gravemente as relações China-EUA e a paz e a estabilidade no Estreito de Taiwan.”

Zhao Lijian acrescentou:

“A China adotará uma reação legítima e necessária de acordo com a maneira como a situação transcorrer.”

O governo taiwanês, por outro lado, celebrou a venda do pacote de armamentos, mas disse que não quer entrar em uma corrida armamentista com Pequim.

O governo do presidente dos EUA, Donald Trump, vem reforçando seu apoio a Taiwan por meio de vendas de armas e de visitas de autoridades de alto escalão.

Enquanto isso, o Partido Comunista Chinês (PCCh) vem aumentando a pressão para que a democrática Taiwan aceite a soberania chinesa.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE