Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China avança contra Hong Kong para conter protestos

China ignora autonomia de Hong Kong ao mirar protestos
COMPARTILHE

Pequim diz que a legislação visa parar a “atividade secessionista e subversiva” em Hong Kong.

A China sinalizou, nesta quinta-feira (21), que vai impor novas leis de segurança nacional contra Hong Kong, ignorando completamente a soberania do território semi-autônomo.

A medida é uma estratégia do regime comunista de Xi Jinping para acabar com os protestos pró-democracia que assolam Hong Kong ao longo dos últimos meses.

Um porta-voz do Parlamento chinês disse¹ que os legisladores em Pequim vão revisar uma resolução para “melhorar” os mecanismos legais e de aplicação das medidas de segurança nacional em Hong Kong, levando em consideração “novas circunstâncias e necessidades”.

Esta é a mensagem mais clara da campanha do Partido Comunista para minar as liberdades civis que Hong Kong conhece desde a transferência de soberania por parte do Reino Unido, em 30 de junho de 1997.

Na opinião² do regime comunista, leis de segurança mais rígidas em Hong Kong são necessárias para proteger a China de forças externas que estariam supostamente tentando interferir em sua soberania. 

A legislação ampliaria o poder de Pequim para combater os protestos pró-democracia de Hong Kong, que são vistos como um desafio flagrante ao partido e ao líder comunista Xi Jinping.

Referências: [1][2]

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários