China censura brincos, tatuagens e decotes

Idiomas:

Português   English   Español
China censura brincos, tatuagens e decotes
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A censura não é novidade para o Partido Comunista da China. O alvo mais recente são brincos masculinos, tatuagens e decotes.


Nos últimos meses, os censores chineses apagaram os lóbulos das orelhas de cantores pop em imagens para impedir que os brincos dessem um exemplo feminino aos homens do país.

A proibição evidencia a severa interferência do Partido Comunista nos menores detalhes da vida do povo da China.

CENSURA: Partido Comunista da China borraram imagens de homens utilizando brincos.

Brincos não são os únicos materiais que os censores estão borrando, cobrindo ou cortando.

Jogadores de futebol usam camisetas de manga longa para esconder tatuagens. Mulheres fantasiadas em um evento de videogames foram instruídas a não usar decotes, e rappers só podem cantar sobre paz e harmonia, informa a Folha.

O setor do entretenimento não tem outra opção senão aceitar as diretrizes impostas pelos comunistas.

Em 2018, reguladores fecharam mais de 6.000 sites e mais de 2 milhões de contas online e grupos de mídias sociais.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...