Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China censura Peppa Pig sob acusação de ‘subversão’

COMPARTILHE

Ao menos 30.000 episódios do desenho animado “Peppa Pig”, cuja heroína é uma porquinha rosa, foram retirados da internet pelo regime comunista da China.

Uma plataforma chinesa de internet censurou o desenho animado britânico “Peppa Pig”, enquanto vários meios de comunicação estatais criticaram o “vício” do público infantil e a transformação da personagem num ícone “subversivo” da juventude ociosa.

Ao menos 30.000 episódios de “Peppa Pig” foram retirados da popular plataforma de vídeo Douyin, e a hashtag #PeppaPig foi proibida, informou na segunda-feira (1) o jornal oficial Global Times.

De acordo com informações do Correio Braziliense:

O Diário do Povo, porta-voz do Partido Comunista no poder, denunciou na semana passado os efeitos perversos de uma “comercialização” de Peppa Pig, que as estrelas da rede mostram até a saciedade.

O Global Times também se referiu a esse “vício” das crianças, que leva algumas a “rosnar e pular em poças d’água”.

Outro lado obscuro do sucesso de Peppa Pig: a disseminação de episódios falsos, memes e paródias de humor negro ou diretamente pornográficas, denunciou o Global Times em janeiro.

O mesmo jornal insistiu nessa ideia na segunda-feira, dizendo que a porquinha inocente “tornou-se um ícone da subcultura de uma juventude muitas vezes mal educada, sem trabalho estável e ociosa”.

Peppa Pig “tomou um rumo subversivo e sua popularidade viral ilustra uma sede de novidade e sátira que pode prejudicar a moral da sociedade”, aponta o Global Times.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE