Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China censurou informações sobre coronavírus na internet por semanas

China censurou informações sobre coronavírus na internet por semanas
COMPARTILHE

Após surgir na China, a nova variante de coronavírus agora afeta mais de 70 países e territórios.

Semanas antes de reconhecer oficialmente a extensão da epidemia, a China começou a censurar na internet qualquer referência ao novo coronavírus.

O vírus surgiu no mês de dezembro na cidade de Wuhan, mas a gravidade da situação só foi reconhecida publicamente no dia 20 de janeiro.

Entre o final de dezembro e meados de fevereiro, o Citizen Lab, um instituto do Canadá especializado no controle de informações, encontrou mais de 500 palavras-chave e frases bloqueadas na plataforma de vídeo YY e no popular aplicativo de mensagens WeChat.

Os dois aplicativos chineses também censuraram as críticas aos líderes do Partido Comunista sobre a gestão da epidemia.

“Este é um caso único no qual o bloqueio de informações pode potencialmente prejudicar a saúde pública”, limitando “a capacidade de os cidadãos serem informados e protegidos”, disse a pesquisadora Lotus Ruan em entrevista à agência AFP.

Enquanto isso, no último domingo (1º), o regime comunista em Pequim implementou novas regras que ampliam a abrangência do controle estatal sobre a internet. 

De acordo com autoridades chinesas, as medidas visam impedir a transmissão de informações “capazes de perturbar a ordem econômica e social”, como noticiou a RENOVA.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários