Português   English   Español
Português   English   Español

China cita ‘segurança nacional’ para justificar prisão de canadenses

China cita 'segurança nacional' para justificar prisão de canadenses
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O regime comunista da China confirmou, nesta quinta-feira (13), que considera dois canadenses suspeitos de “atividades que ameaçam a segurança nacional” e que tomou “medidas coercitivas” contra eles.

A prisão dos canadenses acontece duas semanas depois da detenção no Canadá de uma diretora do gigante chinês das telecomunicações Huawei.

O ex-diplomata canadense Michael Kovrig, que estava de passagem por Pequim, e seu compatriota, Michael Spavor, um consultor que vive em Liaoning, “realizaram atividades que ameaçam a segurança nacional da China”.

Por estes casos, abriu-se uma “investigação”, disse o porta-voz do Ministério chinês das Relações Exteriores, Lu Kang.

Esse anúncio surge em um momento de grande tensão entre Ottawa e Pequim.

A China ameaçou o Canadá com represálias, depois da detenção, em 1º de dezembro em Vancouver, a pedido dos Estados Unidos, de Meng Wanzhou, diretora financeira da Huawei.

Meng, que foi solta sob fiança na terça-feira, em Vancouver, é acusada pela Justiça americana de cumplicidade de fraude para burlar as sanções de Washington contra o Irã.

Adaptado da fonte AFP

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!