China continua se expandindo na América Latina

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

China e Panamá começaram a negociar um acordo de livre-comércio, com o qual Pequim procura se expandir ainda mais na América Latina.

Esta primeira rodada de negociações vai se estender até sexta-feira (13) na Cidade do Panamá, enquanto a segunda se dará em agosto em Pequim.

O ministro panamenho de Comércio e Indústrias, Augusto Arosemena, declarou:

O Panamá tem muitas vantagens para a China, e a China, por sua vez, representa muitas oportunidades e vantagens para o Panamá. Atrair investimentos chineses, posicionando-nos como porta de entrada para esses produtos e investimentos chineses para toda a região, é um dos principais focos que os dois países definiram como princípios fundamentais na negociação.

O embaixador da China no Panamá, Wei Qiang, disse:

Podemos nos beneficiar mutuamente com um nível mais alto de comércio com a China ou com uma maior presença da China na região da América Latina.

As negociações começam um ano depois de o Panamá ter estabelecido relações diplomáticas com a China depois de romper com Taiwan.

A China é o terceiro destino das exportações panamenhas, com mais de 42 milhões de dólares em 2017. Só no primeiro trimestre do ano, o Panamá aumentou as exportações para a China em 10%.

 

Com informações de BOL

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.