- PUBLICIDADE -

China critica ‘teorias da conspiração’ sobre origem da Covid-19

- PUBLICIDADE -

Pequim tenta fugir ferozmente da responsabilidade pelo novo coronavírus.

A teoria da fuga do novo coronavírus de um laboratório na China ganhou força nas últimas semanas.

Novas informações apontam que seis mineradores teriam ficado doentes em 2012 e três pesquisadores do Instituto de Virologia de Wuhan foram hospitalizados em novembro de 2019 com sintomas compatíveis com a Covid-19.

 O que eles tem em comum? Todos visitaram uma caverna com morcegos na província chinesa de Yunnan.

Dias atrás, o presidente Joe Biden pediu aos serviços de inteligência dos Estados Unidos que elaborassem um relatório em um prazo de 90 dias sobre a origem da pandemia.

Essa semana, a Casa Branca pediu a Pequim para compartilhar as histórias clínicas das nove pessoas que tiveram a doença semelhante ao coronavírus após visitarem a caverna.

Enquanto isso, a China tenta ferozmente descartar a hipótese de vazamento de um laboratório.

Nesta sexta-feira (4), o ministério chinês das Relações Exteriores criticou as afirmações dos norte-americanos, acusando Washington de espalhar “teorias da conspiração“.

Pequim ainda negou informações sobre a hospitalização de pesquisadores com os sintomas similares ao da Covid-19.

Esperamos que as pessoas não acreditem em teorias da conspiração, que respeitem os fatos e a verdade“, disse o porta-voz do ministério chinês, Wang Wenbin.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -