- PUBLICIDADE -

China denuncia ‘interferência’ de Trump em Hong Kong

China denuncia ‘interferência’ de Trump em Hong Kong
- PUBLICIDADE -

Pequim afirmou que o presidente Trump “de nenhuma maneira apoiar os que recorrem à violência e violam a lei”.

O regime comunista da China lamentou, nesta terça-feira (2), a “flagrante interferência” nos assuntos internos de Hong Kong do presidente norte-americano Donald Trump.

Trump afirmou que os manifestantes que invadiram o Parlamento da ex-colônia britânica, devolvida à China em 1997, querem “democracia”.

Os manifestantes participavam de uma grande marcha contra a administração da ilha, especialmente contra uma proposta de lei que permitiria a extradição de pessoas para a China continental.

A polícia de Hong Kong usou bombas de gás lacrimogêneo e spray de pimenta para expulsar os manifestantes do Parlamento, que usavam guarda-chuvas e máscaras como proteção,

O porta-voz do ministério chinês das Relações Exteriores, Geng Shuang, afirmou que o governo dos Estados Unidos não deveria “de nenhuma maneira apoiar os que recorrem à violência e violam a lei”.

PUBLICIDADE
- PUBLICIDADE -

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -
- PUBLICIDADE -