Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China fecha a torneira do crédito à ditadura de Nicolás Maduro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

No ano passado, a Venezuela não recebeu recursos dos bancos institucionais da China, que observam com preocupação a deterioração de sua crise econômica e política no país.

A China interrompeu abruptamente a concessão de empréstimos à Venezuela, coincidindo com a deterioração da crise econômica e política do país latino-americano.

Pela primeira vez em praticamente uma década, do ano passado até agora os bancos institucionais chineses não deram novos créditos a Caracas.

Este fato é um claro indicador da crescente preocupação do gigante asiático com a sustentabilidade de seus investimentos e a capacidade a ditadura de Nicolás Maduro de devolver o que foi emprestado.

De acordo com informações do El País Brasil:

Em um comunicado, o Ministério das Relações Exteriores da China afirma que a cooperação financeira entre os dois países “é completamente legal” e “funciona sem problemas”.

No entanto, um alto funcionário do CDB, que preferiu manter o anonimato por causa da sensibilidade do assunto, afirmou a este jornal que “acompanhamos com preocupação tudo o que está acontecendo na Venezuela e estamos agindo de acordo com a situação”.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email