China insatisfeita com cooperação militar entre EUA e Taiwan

Pequim está “extremamente descontente” com o plano dos Estados Unidos de desenvolver cooperação militar com Taiwan.

O regime comunista da China alertou Washington que ação pode desestabilizar a região, disse o porta-voz da chancelaria chinesa, Geng Shuang, nesta quarta-feira (25).

Em maio, o Comitê de Serviços Armados do Senado dos Estados Unidos publicou um relatório sobre o orçamento de defesa do próximo ano, que incluía uma seção sobre o fortalecimento da cooperação militar com Taiwan, inclusive exercícios militares conjuntos e venda de armas.

As medidas da administração Donald Trump procuram aumentar a presença militar dos EUA no Mar da China Oriental, região cuja influência chinesa tem causado preocupação.

O porta-voz do regime chinês, Geng Shuang, declarou:

A China está extremamente descontente e aponta um forte protesto contra as disposições acima mencionadas relativas ao PRC [República Popular da China, nome formal do país] no plano dos EUA para os gastos de defesa para o ano fiscal de 2019.

Segundo o porta-voz, se o projeto for aprovado, isso prejudicará a confiança e a cooperação entre a China e Estados Unidos, ao mesmo tempo em que ameaça a estabilidade no Estreito de Taiwan.

Geng acrescentou:

A China exorta os Estados Unidos a abandonar a mentalidade da Guerra Fria e o princípio de um ‘jogo de soma zero’ ao remover o conteúdo negativo em questão do documento para apoiar o desenvolvimento de relações bilaterais interestatais e não interferir nele.

 

Adaptado da fonte Sputnik
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia