Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China mandou Hong Kong não aceitar demandas de manifestantes

Tarciso Morais

Tarciso Morais

China mandou Hong Kong não aceitar demandas de manifestantes
COMPARTILHE

O papel da China no direcionamento de como Hong Kong lida com os protestos já era suspeitado por muitos.

A China rejeitou a proposta de cancelar o polêmico projeto de lei de extradição e ordenou que a executiva-chefe de Hong Kong, Carrie Lam, não cedesse a nenhuma das exigências dos manifestantes na ocasião.

A rejeição de Pequim à proposta para resolver a crise, detalhada pela primeira vez à agência Reuters, representa indícios concretos da extensão do controle chinês sobre a reação do governo de Hong Kong aos protestos.

O regime comunista da China repreendeu os protestos e acusou potências estrangeiras de atiçarem a revolta.

O Ministério das Relações Exteriores também alertou outras nações a não interferirem em Hong Kong diversas vezes, reiterando que a situação no local é um “assunto interno”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram