Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

China pede ao Canadá para não interferir em Hong Kong

Tarciso Morais

Tarciso Morais

China pede ao Canadá para não interferir em Hong Kong
COMPARTILHE

“Nenhum governo com responsabilidade ficaria de braços cruzados”, afirmou o porta-voz chinês sobre os protestos em Hong Kong.

O embaixador da China no Canadá pediu, neste domingo (18), ao governo de Ottawa para “cessar imediatamente a interferência” nos assuntos de Hong Kong.

“Pedimos mais uma vez à parte canadense para respeitar o direito internacional […] e cessar imediatamente de interferir nos assuntos de Hong Kong e nos assuntos internos da China”, afirmou o regime chinês.

A declaração acontece um dia depois da publicação de um comunicado conjunto com a União Europeia (UE).

Em um comunicado divulgado no sábado (17), a chanceler do Canadá, Chrystia Freeland, e a chefe da diplomacia da UE, Federica Mogherini, expressaram preocupação com a segurança da população de Hong Kong.

As manifestações em Hong Kong, começaram há mais de 10 semanas, “resultaram em violência extrema”, afirmou a embaixada chinesa em Ottawa, segundo a revista ISTOÉ.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.