Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

China pede aos EUA anulação imediata da venda de armas a Taiwan

Tarciso Morais

Tarciso Morais

China pede aos EUA anulação imediata da venda de armas a Taiwan
COMPARTILHE

Pequim considera Taiwan parte de seu território. A ilha não é reconhecida como um Estado independente pela ONU.

A China pediu, nesta terça-feira (9), ao governo dos Estados Unidos que “anule imediatamente” o projeto de venda de US$ 2,2 bilhões em armas a Taiwan.

O acordo comercial inclui a venda de tanques de combate e mísseis antiaéreos. O Congresso norte-americano tem 30 dias para apresentar uma objeção à venda.

Segundo a agência AFP, o porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Geng Shuang, declarou:

“A venda de armas dos Estados Unidos a Taiwan viola seriamente o princípio de uma só China […] interfere gravemente nos assuntos internos da China e prejudica sua soberania e interesses de segurança.”

E acrescentou:

“A China pede aos Estados Unidos que anule imediatamente este projeto de venda de armas a Taiwan e interrompa qualquer vínculo militar entre Taiwan e Estados Unidos.”

A iniciativa de venda acontece em um momento de tensão entre China e EUA, que protagonizam uma guerra comercial desde o ano passado.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram